Contato

WhatsApp: (34) 92000-8172

Email: contatoabpn@gmail.com

  • Facebook
  • Instagram - Cinza Círculo
  • LinkedIn - círculo cinza
logo padrão (PRETA) (1).png

Endereço

Casa de Cultura Graça de Axé, localizado na Avenida Cesário Crescerá, 4187 - Bairro Pres. Rossevelt, 38401-119 - Uberlândia - Minas Gerais - Brasil

© 2023 por Associação Brasileira de Pesquisadores/as Negros/as. Criado com Wix.com

Site produzido por 

Matheus Borsato

  • ABPN

XI COPENE traz o tema: “NEGRAS ESCREVIVÊNCIAS, INTERSECCIONALIDADES E ENGENHOSIDADES



A Assembleia Geral da Associação Brasileira de Pesquisadores/as Negros/as (ABPN) realizada no X Congresso Brasileiro de Pesquisadores/as Negros/as (IX COPENE) na cidade de Uberlândia, Minas Gerais, no dia 16 de outubro de 2018, aprovou a realização do XI Congresso Brasileiro de Pesquisadores/as Negro/as (XI COPENE) na Universidade Federal de Paraná (UFPR). A realização do XI Copene abordará conceitos de grande valia na temática, de tal modo, a organização do XI COPENE apresenta o tema: “NEGRAS ESCREVIVÊNCIAS, INTERSECCIONALIDADES E ENGENHOSIDADES”, entre os dias 09 e 12 de novembro de 2020.


O tema escrevivências busca dar destaque para as experiências coletivas dos corpos negros, especialmente das mulheres negras, como foco da dupla discriminação de raça e gênero; articula-se com a interseccionalidade que remete aos cruzamentos de hierarquizações de raça com outros eixos de desigualdade social, tais como gênero, identidade de gênero, sexualidade, classe, idade, deficiências, diferenças linguisticas; e com engenhosidades que remete a emergência da criatividade e resistências negras para lidar com as ambiguidades do contexto atual, de recrudescimento de políticas públicas e políticas identitárias ao mesmo tempo em que alguns frutos de ações afirmativas se manifestam.


O COPENE, nesta décima primeira edição, tem três atores históricos fundamentais para sua implementação e execução, sendo estes a Associação Brasileira de Pesquisadores/as Negros/as (ABPN), o Consórcio Nacional dos Núcleos de Estudos Afro-brasileiros, representado pelo NEAB/UFPR (em associação com o NEIAB-UEM; NEAB-UEL; NUREGS-UEPG; NEAB-IFET; NDH-PUC/PR) na qualidade de promotores do evento e a Universidade Federal de Paraná (UFPR) na condição de instituição sede do evento com seus respectivos núcleos de pesquisas relacionados à temática. Cada uma dessas entidades possui notória relevância acadêmico brasileiro e no trato das questões ligadas à discussão étnico-racial no Brasil e mesmo no exterior.


Assente aos atores históricos, o XI Copene acontecerá na cidade de Curitiba, capital do Paraná, cidade que nasceu de caminhos de tropas e que tem marcas importantes de negritude ao longo de toda sua história.


A Universidade Federal do Paraná descende de uma tradição elitista e hegemonicamente branca como as demais universidades brasileiras, tendo sido uma das primeiras universidades federais, em 2004, a adotar políticas de ação afirmativa para o ingresso de estudantes negros/as. Nestes 15 anos a UFPR aliou a participação cada vez mais abrangente e significativa da comunidade negra com a melhora constante no ensino, pesquisa e extensão, alcançando resultados cada vez mais expressivos nos indicadores e plataformas de avaliação, aliando inclusão étnico-racial e social com avanço da qualidade acadêmica.


Fonte: Evaristo, Conceição (2007). Da grafia-desenho de minha mãe, um dos lugares de nascimento de minha escrita. In: Alexandre, Marcos A. (org.) Representações performáticas brasileiras: teorias, práticas e suas interfaces. Belo Horizonte: Mazza Edições, p. 16-21. Evaristo, Conceição (2017). Becos da Memória. 200p. Rio de Janeiro: Pallas. Evaristo, Conceição. (2009). Literatura negra: uma poética de nossa afro-brasilidade. Scripta. v.13, n.25, p. 17-31

25 visualizações