• ABPN

MUDANÇAS CLIMÁTICAS E TERRITÓRIOS NEGROS

Carta de Apoio a Criação da Área Acadêmica da Associação Brasileira de Pesquisadores/as Negros/as – ABPN


Nesse momento o mundo é pensando pela pandemia COVID-19, é o mundo que construímos nos últimos 520 anos como humanidade, olhado pela lente global, um mundo perverso, desigual, da não esperança, da não inclusão, não sustentável, não humano.

Mas, se pensamos o mundo em escalas da vida em formas diferentes do viver, sentimos esse mesmo mundo como esperançoso, capaz de uma sociedade global, como diria o professor Milton Santos, um mundo da possibilidade.

A sociedade global só é possível se todas as pessoas são reconhecidas no direito de viver. E não será construída pelos representantes do capital ocupante das esferas de poder global, formuladores de políticas que aprofundam as vidas humanas em desigualdades. A sociedade global nasce das escalas da igualdade e por isso nós pesquisadoras(es) nos movemos pela criação da Área Acadêmica de Mudanças Climáticas e Territórios Negros da Associação Brasileira de Pesquisadores/os Negros/as (ABPN).


Uma área de conhecimento, ciência e fomento de pesquisas, que tem na Declaração da Conferência Mundial Contra o Racismo, Discriminação Racial, Xenofobia e Intolerância Correlata da Organização das Nações Unidas – ONU (Durban, 2001), sua base teórica política em respeito aos povos da África e Diásporas Africana, que à desenvolveu pelo princípio de humanidade nesse milênio.


As recomendações e medidas da Declaração de Durban - 2001, são bases para o conhecimento em escala nacional e internacional das políticas de adaptação, mitigação e redução dos impactos das Mudanças Climáticas, na vida da população negra e povos indígenas, diante dos compromissos do Estado Brasileiro com a: Conferência das Nações Unidas sobre Desertificação (1977); Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudança do Clima -UNFCCC (1992); Convenção Sobre Diversidade Biológica – CDB (1992); Conferência das Nações Unidas sobre as Mudanças Climáticas – Acordo de Paris (2015); Plano de Ação da Década Internacional do Povos Afrodescendentes (2015-2024); e Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Agenda 2030 da ONU.


A Área Acadêmica será regulamentada conforme o Regimento da APBN e se desenvolverá pela interdisciplinaridade do conhecimento em alcance dos territórios negro e indígena, na contemporânea da vida nos biomas Amazônia, Caatinga, Cerrado, Mata Atlântica, Pantanal e Pampas.


Diante do exposto, as participantes do Colóquio de Mudanças Climáticas e Territórios Negros 2021, reunidas(os) entre 09 de fevereiro e 03 de março de 2021, assinam essa Carta de Apoio pela Aprovação em Assembleia da ABPN, da Área Acadêmica de Mudanças Climáticas e Territórios Negros da Associação.


Contato

E-mail: mudanca.clima.abpn@gmail.com

CLICK AQUI E ASSINE A CARTA DE APOIO




4 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo