• ABPN

Marielle Franco Presente!

Marielle Franco Presente!


Na sociedade patriarcal, classista e racista em que vivemos, observamos muito pouco a mulher como protagonista. Se tal sociedade dificulta a vida das mulheres, podemos imaginar que é bem pior para a mulher negra. Isso de acordo com Angela Davis acontece pela tríplice opressão, para a autora (2017), as mulheres negras das classes trabalhadoras vivem um tríplice preconceito: por ser mulher (em uma sociedade patriarcal), negra (em uma sociedade racista) e da classe trabalhadora (em uma sociedade classista), e Marielle franco reunia em si todas essas opressões.


Como nos ensina Lélia Gonzalez (2018), Marielle ultrapassa a barreira da cor e passa a enegrecer os espaços de poder por onde passava, atitude politica importantíssima para o movimento negro, sobretudo de mulheres negras e atitude politica que provocou a fúria da branquitude que está no poder. Isso posto, este dossiê propõe compartilhar pesquisas, ensaios, experiências, entrevistas e "escrevivências" sobre vida, obra e legado de Marielle Franco, isso porque ela foi de suma importância para nós. O dossiê ira compor o março 2021 onde o Instituto Marielle Franco organiza diversas atividades para lembrar os três anos do Assassinato de Marielle Franco e seu motorista Anderson Gomes, que ocorreu dia 14 de março de 2018 no Estácio, Região Central do Rio de Janeiro.


O Instituto Marielle Franco foi criado pela família de Marielle, com o intuito de buscar justiça sobre o caso, além de defender a memória da vereadora e articular a formação política para mulheres, população negra e favelada. Portanto nesse dossiê presta homenagem e também a reivindicação de justiça por Marielle além da preservação de seu legado. Buscamos reunir nesse dossiê abordagens, análises e reflexões insurgentes, insubmissas e subversivas assim como foi à vida e luta de Marielle bem como seu legado. Por fim, sinalizamos que nossa proposta tem como referencial em particular as reflexões produzidas pelos feminismos negros transatlânticos, assim como por teóricas(os), ativistas e intelectuais comprometidas(os) com as formas de lutas da ativista e vereadora: anti-coloniais, anti-racistas, anti-patirarcal, anti-LGBTfóbicas, anti-elitistas, anti-capacitistas e anti-discriminatórias.


Organizadoras do dossiê

Dra. Amanda Motta Castro (Universidade Federal do Rio Grande)

Ms. Anielle Franco (Diretora do Instituto Marielle Franco)

Dra. Fatima Lima (Universidade Federal do Rio de Janeiro)

Datas importantes

Número Especial (2021): publicação em 14/03/2021

Início da recepção dos textos: 14/10/2020

Limite da recepção dos textos: 14/02/2021


29 visualizações0 comentário

Contato:

WhatsApp: (34) 92000-8172

Email: contatoabpn@gmail.com

Endereço:

Núcleo de Estudos Afro-Brasileiros da Unifesp, localizado na Estrada do Caminho Velho, 333, Bairro Jardim Nova Cidade / Pimentas, Guarulhos - SP , CEP: 07252-312

  • Facebook
  • Instagram - Cinza Círculo
  • LinkedIn - círculo cinza