• ABPN

DIA DA MULHER NEGRA, LATINA E CARIBENHA

QUANDO A MULHER NEGRA FALA: AFETO, TEORIA E POLITICA EM DESCONSTRUÇÃO

Por Vera Rodrigues – Diretora de Áreas Acadêmicas da ABPN



Muitas de nós, mulheres negras, conhecem a imposição do silêncio em nossas vidas. Não falar no privado: em casa, no âmbito familiar. Não falar em público: no trabalho, na universidade. Nossa voz e, portanto, nossa existência é silenciada na articulação das opressões que nos atingem: racismo e machismo. No entanto, muitas de nós rompem os silêncios e falam inspiradas em vozes que ecoam ontem e hoje, sejam elas de nossas mães, avós, tias e outras mulheres que só passamos a conhecer quando “aprendemos a ler”, tal como nos provoca o poema “Não vou mais lavar os pratos” da escritora, atriz e poeta Cristiane Sobral. Assim ela diz: “Agora que comecei a ler, quero entender O porquê, por quê? E o porquê"

Quando eu “aprendi a ler” fui impactada pelas vozes de algumas mulheres negras, provavelmente conhecidas de vocês, mas que eu gostaria de ainda assim compartilhar


Texto completo pode ser acesso em: https://pensehumanas.com.br/post/quando-a-mulher-negra-fala-afeto-teoria-e-politica-em-des-construcao

28 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo