• ABPN

Coronavírus e Iniquidades em saúde:saúde coletiva e pensamento crítico em tempos de pandemia


A pandemia do Coronavírus, Covid-19, desencadeia questões importantes à sociedade e, em maior velocidade, ao setor saúde. Dali emergem questões técnicas; de cunho clínico e epidemiológico, com vistas ao conhecimento da história natural, a classificação temporal, geográfica e quantitativa dessa doença com intensa transmissibilidade; interpretativas, com o apoio das produções científicas, para uma reflexão crítica dos fenômenos e contextos;  passando pelas questões fundamentais da capacidade de assistência e atenção nos sistemas de saúde, até as questões das repercussões nos diferentes contextos sociais, econômicos, culturais e políticos. 


Para o enfrentamento da complexidade desse panorama, a pandemia da COVID-19 revisita de forma drástica o papel do Estado, as relações entre local e global e o lugar central do conhecimento científico. Assuntos como os modelos políticos e econômicos nacionais e mundiais, o financiamento de sistemas universais de saúde, as condições de iniquidade que desfrutam os povos, quem e qual tipo de ciência se produz, a disponibilidade de dados e informações, enfim, passaram a fazer parte ainda mais do cotidiano de todas e todos que acompanham o desenrolar dos fatos. 


Nesse cerne, o conhecimento científico, aspecto indispensável para analisar criticamente os fatos, e no universo da ciência, as Ciências Sociais e Humanas cumprem papel fundamental como fonte de reflexões sobre os efeitos presentes e futuros das iniquidades em saúde, tanto sobre o corpo biológico como sobre o corpo social por meio dos seus modos de vida. Ao apontarem com a sociedade reflexões sobre o conjunto de dimensões da vida coletiva, do global ao local, reforçam seu papel estratégico de atuação no campo da Saúde Coletiva, participando do empenho de todas e todos no enfrentamento da pandemia, na imensa tarefa de compreender e analisar as novas e as velhas dinâmicas sociais.  


A medida que acompanhamos com grande velocidade o volume na divulgação de informações passamos a receber produções científicas sérias e compromissadas com a verdade, ainda que transitória e incerta. Contudo é em igual ou maior proporção as fake news e as wrong news também fazem parte dos cotidianos. 


Esse curso foi desenvolvido diante a um urgente chamamento feito as universidades públicas e ao campo da Saúde Coletiva, para a interação com a sociedade brasileira, no momento de grave crise humanitária produzida pela pandemia da Covid-19. A difusão científica será de grande valia para pensamentos críticos sobre todas as vidas, para a tomada de decisão nas mudanças de rotinas no cotidiano de cada cidadão e cidadã, no amparo a decisões e orientações profissionais, sejam elas no âmbito da assistência quanto na política, na gestão e no planejamento, na promoção e educação em saúde, na análise de situações e na vigilância em saúde. O conhecimento científico sensível, solidário e fraterno traz caminhos a transformação dos modos de vida e de sociabilidade, além de mudanças estruturais, econômicas, políticas e ecológicas para sociedades mais sustentáveis e humanas, aspectos urgentes em tempos da Covid-19. 


O curso foi organizado em três (3) módulos:

O Módulo 1 - Coronavírus: questões centrais em tempos de pandemia tem por objetivo revisitar conceitos e questões importantes e centrais para as reflexões, análises e tomadas de decisão no enfrentamento à pandemia: o papel da ciência crítica; à assistência e atenção à saúde e o papel do SUS; as concepções de saúde, doença, vulnerabilidade, à iniquidade em saúde.


O Módulo 2 - Coronavírus e produção científica crítica frente à pandemia do covid-19 tem por objetivo explorar a produção científica crítica frente à pandemia relativa às iniquidades em saúde a partir de conteúdos selecionados por pesquisadoras e pesquisadores do campo da Saúde Coletiva que atuaram ativamente na curadoria de textos e outros materiais de caráter crítico e da Saúde Coletiva, referentes à saúde das populações LGBT+, indígena e negra, à bioética, ao gênero e à violência. Assim como foram selecionadas produções oriundas de outras áreas de conhecimento sobre outras dimensões que compõem o contexto da pandemia do Covid-19, como as dimensões ecossistêmicas e econômicas. Como vivemos um período de muita informação o conteúdo poderá ser atualizado a partir das novas seleções.

O Módulo 3 - Coronavírus e desafios no presente e futuro tem por objetivo explorar a produção científica crítica referente às respostas públicas à pandemia, o papel do estado, da sociedade e da própria ciência e de suas dimensões epistemológicas nos desafios pós-pandemia.


Ofertado na modalidade EAD, o curso proporciona uma trajetória autônoma de organização para o acompanhamento dos conteúdos obrigatórios e das indicações de leituras complementares que contribuem para a reflexão mais aprofundada dos assuntos abordados. A carga horária total prevista é de 30 horas, com certificação ao final do cumprimento de todos os módulos. 


Esperamos que seja uma excelente oportunidade de estudos e que os conhecimentos possam apoiar práticas cotidianas presentes e futuras!

Atenção! Este curso não possui tutoria, nem professor.

PARA SABER MAIS ACESSE: https://lumina.ufrgs.br/course/view.php?id=105&fbclid=IwAR18ikIMQcY2oBB0KA8XACKet-m_DVoj1063WOJIDE0PjPDFHG3oSEv76u0

12 visualizações

Contato

WhatsApp: (34) 92000-8172

Email: contatoabpn@gmail.com

logo padrão (PRETA) (1).png

Endereço

Casa de Cultura Graça de Axé, localizado na Avenida Cesário Crescerá, 4187 - Bairro Pres. Rossevelt, 38401-119 - Uberlândia - Minas Gerais - Brasil

  • Facebook
  • Instagram - Cinza Círculo
  • LinkedIn - círculo cinza

© 2023 por Associação Brasileira de Pesquisadores/as Negros/as. Criado com Wix.com

Site produzido por 

Matheus Borsato