• ABPN

CADERNO TEMÁTICO RACISMO AMBIENTAL E RE-EXISTÊNCIA DE TERRITÓRIOS NEGROS EM TODO O MUNDO

CADERNO TEMÁTICO RACISMO AMBIENTAL E RE-EXISTÊNCIA DE TERRITÓRIOS NEGROS EM TODO O MUNDO

Edição Revista ABPN (Brasil)| Abril 2022

Edição Especial Revista Cientifica UEM (Moçambique) | Maio 2022


Sobre o Caderno Temático

A população global hoje luta pela vida e a ciência está garantindo que a humanidade sobreviva a pandemia de COVID-19. Nos últimos dezesseis meses de pandemia o mundo documentou as violências produzidas pelo racismo contra os povos no continente África e nas Diásporas. Os projetos de crescimento econômico nas cidades e nos campos de responsabilidade dos estados e empresas privadas têm impactado e exposto a graves ameaças as vidas dos povos originários e negro em todo o mundo.


Os impactos e as violações estão sendo há décadas analisados em pesquisas acadêmicas e denunciado pelas vítimas que são expostas aos resíduos tóxicos pelas monoculturas, pela mineração, pela industrialização, pelos aterros sanitários, pelos projetos de habitação, pela expropriação das terras públicas e pela falta dos serviços de promoção da saúde das comunidades. Determinantes de cor, raça, etnia, gênero e classe estão relacionados aos impactos na vida e nas territorialidades.


Buscando contribuir com conhecimento sobre esse contexto local, comunitário, territorial, regional e global que a edição especial da Revista da ABPN (Brasil) e Revista Cientifica da Universidade Eduardo Mondlane (Moçambique), convidam autoras e autores a partilharem conhecimentos contemporâneos sobre as formas e estruturas do racismo ambiental no século XXI.


Pela perspectiva crítica e construtiva sugerimos três questões de abordagens aos interessados pela publicação:

1) o que é racismo ambiental na sua realidade corporal, comunitária e territorial?

2) quais as formas, estruturas e processos nos quais o racismo ambiental se realiza?

3) quais estratégias e abordagens (populares, comunitárias e territoriais) estão sendo usados ​​para resistência e re-existência contra o racismo ambiental?


São tópicos temáticos da edição especial:

- Racismo ambiental e direitos dos Povos Ordinários e Negros no território original e ancestral;

- Racismo ambiental e lutas por direitos na cidade e no campo;

- Práticas ecológicas e comunitárias ancestrais e o bem-estar;

- Soberania alimentar e re-existência de comunidades urbanas, rurais, indígenas, quilombolas e tradicionais;

- Mídia, narrativa e arte no enfrentamento ao racismo ambiental e táticas de re-existência

- Racismo ambiental e saúde em comunidades negras de imigrantes e refugiados africanos;

- Racismo ambiental, clima e justiça energética;

-Gentrificação e insegurança habitacional em comunidades historicamente negras;

- Condições de vida nas prisões e centros de detenção;

- Racismo, precarização do trabalho e informalidade;

- Práticas de fé baseadas na natureza e tradições religiosas negras e indígenas.

- Racismo ambiental e re-existência de mulheres negras.


Palavras-chave: racismo ambiental, justiça ambiental, comunidades negras, gênero, raça, etnia, urbanidade, territórios negros, diáspora africana, resiliência, re-existência, racismo estrutural, violência lenta, descolonização, século XXI e interseccionalidade.


Sobre os textos autorais

A edição especial Caderno Temático Racismo Ambiental e Re-Existência de Territórios Negros em todo o Mundo, receberá manuscritos nos idiomas: português, inglês, espanhol e francês.


Os manuscritos podem enfocar experiências vividas ou percebidas nos espaços construídos, urbanos e rurais, impactados pelo racismo ambiental no século XXI. Campos dos saberes e de conhecimentos encorajados pela perspectiva crítica e interdisciplinar sobre a vida humana em movimento no espaço global, suas lutas e possibilidades.


Serão aceitos manuscritos enviados pelas mestras(es) de saberes tradicionais, sujeitas(es) de direito, pesquisadoras(es), lideranças comunitárias, ativistas, militantes e profissionais. Encorajamos especialmente a submissão de primeiras autoras e autores que se identifiquem como africanos, povos originários, negros ou afrodescendentes.


Formatação e publicação dos textos:

O textos para avaliação precisam ser enviados por meio do registro na Revista ABPN (https://abpnrevista.org.br/index.php/site/login) e estão submetidos as diretrizes para autores (https://abpnrevista.org.br/index.php/site/information/authors ).


Só serão aceitos textos com o número máximo 20 páginas incluindo: resumos, introdução, desenvolvimento, figuras, tabelas, gráficos, fotos e referências. Os resumos devem ter o número máximo 500 caracteres com espaço.


Sobre a publicação:

- A Comissão Editorial das Edições Especiais é responsável pela aprovação de 15 (quinze) artigos inéditos para publicação na Revista ABPN (Brasil) e 10 (dez) artigos inéditos para publicação na Revista Científica da UEM (Moçambique).

- Serão classificados pela Comissão Editorial 15 (quinze) artigos para publicação em segunda edição pela Revista da ABPN.

- Os texto publicados na Revista ABPN terão versão em idioma original e português;

- Os textos publicados na Revista Científica da UEM (Moçambique) serão publicados em idioma português (http://www.revistacientifica.uem.mz/revista/ ).


Cronograma da Edição Especial

- Lançamento da Chamada Internacional de Revista ABPN (Brasil) e Revista Científica da UEM (Moçambique) – Agosto a Novembro de 2021


- Divulgação dos artigos aprovados para publicação – Fevereiro de 2022


- Publicação da Edição Especial na Revista da ABPN – Abril de 2022


- Publicação da Edição Especial na Revista Cientifica UEM (Moçambique) – Maio de 2022

Comissão Editorial das Edições Especiais


- Sandra Manuel, PhD (Universidade Eduardo Mondlane, Moçambique) Homepage: https://eduardo-mondlane.academia.edu/SandraManuel


- Courtney G. Woods, PhD (University of North Carolina at Chapel Hill, EUA) Homepage: https://sph.unc.edu/adv_profile/courtney-g-woods/


- Diosmar Santana Filho, Doutorando (Universidade Federal Fluminense, Brasil) Homepage: https://uff.academia.edu/DiosmarFilho


- Nicéa Quintino Amauro, Doutora (Universidade Federal de Uberlândia, Brasil) Lattes: http://lattes.cnpq.br/2868011234412385


- Gabriela Leandro Pereira, Doutora (Universidade Federal da Bahia, Brasil) Lattes: http://lattes.cnpq.br/9916943655624465



Colocar no assunto "CADERNO TEMÁTICO RACISMO AMBIENTAL E RE-EXISTÊNCIA DE TERRITÓRIOS NEGROS EM TODO O MUNDO"

E-mail: revistaabpn@gmail.com

40 visualizações0 comentário